4 Passos Eficientes Para Fazer Uma Planilha de Gastos Pessoais

Planilha de Gastos Pessoais
Especialistas aconselham pessoas que não tem controle sobre suas contas, ter uma planilha de gastos pessoais. Através da planilha é possível colocar seus gastos pessoais em dia e ficar tranquilo no final do mês.

Está com dificuldades financeiras? Utilize uma planilha de gastos pessoais e saia do vermelho agora mesmo!

Você foi checar o seu saldo mensal e notou que está no vermelho, mas ainda nem pagou todas as suas contas? Esta situação é muito comum entre pessoas que são desorganizadas financeiramente. Se este é o seu caso, primeiramente, mantenha a calma e comece agora mesmo a organizar os seus gastos!

Para nunca mais se perder nas suas contas, especialistas em finanças apontam que o ideal é fazer uma planilha de gastos pessoais, que lhe permite descrever com detalhes todas as dívidas adquiridas em um determinado período de tempo, o que traz muita praticidade para controlar melhor os seus gastos e manter a saúde do seu bolso.

Muita gente deixa de fazer a planilha de gastos pessoais por pensar que se trata de uma tarefa complicada e que vai tomar muito do seu tempo, mas não é nada disso. Este relatório é bem simples de entender, podendo ser facilmente adaptado às suas necessidades.

Quando você tem em mãos uma planilha de gastos pessoais se surpreenderá com o quanto você gasta em pequenas coisas, ainda pior, em coisas que não precisava gastar, dai, nesse momento, chegará a conclusão que suas finanças apenas estão do jeito que estão porque não soube administrar e tomar decisões simples, como essa, de ter uma planilha de gastos pessoais.

Depois de adquirir o hábito, o preenchimento torna-se automático e rápido. Portanto, para você que precisa exercer maior controle sob a sua vida financeira, nós iremos trazer aqui o que é e como fazer uma planilha de gastos pessoais. Desfrute dessa lição!

O Que é a Planilha de Gastos Pessoais?

De forma bastante direta pode-se dizer que a planilha de gastos pessoais é uma espécie de relatório em que todos os dados sobre as suas finanças serão descritos de maneira detalhada. Geralmente, este documento compreende um determinado período de tempo, podendo ser mensal ou quinzenal, conforme a sua necessidade de controle.

Importante ressaltar que embora existam diversos modelos de planilhas de gastos, você pode fazer o seu próprio relatório, levando em consideração as suas características financeiras. Independente do modelo escolhido é necessário que ele seja organizado e de qualidade, com fórmulas próprias, suficiente para trazer praticidade para o seu dia, bem como que seja fácil de entender, uma vez que a intenção é descomplicar e não o contrário.

Na planilha você colocará todos os seus gastos pessoais, desde custo com transporte até pasta de dente, não deixe nada de fora, porque tudo quando é somado se torna relevante. Você quer saber em que gasta seu dinheiro? Porque está com dificuldades financeiras? Então não deixe nada passar!

Quais os Benefícios de Fazer Uma Planilha de Gastos Pessoais?

Sem dúvidas, acrescentar a planilha de gastos pessoais só traz benefícios para a sua vida. Em primeiro lugar, o uso deste relatório traz muita organização, pois ele reúne todos os gastos, fazendo com que você tenha plena consciência de que forma o seu dinheiro está sendo gasto e se é necessário elaborar um novo planejamento.

A planilha de gastos pessoais também acrescenta controle das finanças, evitando que ocorra aquele bolo de neve, contribuindo para que não ocorra o endividamento, o qual pode gerar novos gastos e evitar que o saldo nunca fique positivo.

Não estamos prometendo que a planilha de gastos pessoais irá fazer um milagre e livrar você de todas as dívidas, não, isso depende de VOCÊ e não da planilha, ela apenas irá organizar as suas finanças, porém, de nada adianta se você contrair ainda mais dívidas e ganhar pouco.

4 Passos Para Fazer Uma Planilha de Gastos Pessoais Efetiva

Se você precisa urgentemente controlar as suas finanças, então separe um pouco do seu tempo para construir a sua planilha de gastos pessoais. Esta tarefa é simples, porém, é preciso tomar cuidado para saber quais ferramentas utilizar e como dispor os dados. Portanto, acompanhe abaixo como fazer uma planilha de gastos pessoais ou modifica-la para que se adapte as suas finanças:

1 – Escolha a Ferramenta Certa

Software para planilha de gastos pessoais
O excel é um dos programas mais utilizados em se tratando de planilhas eletrônicas, de fácil acessibilidade e prático para montar a sua planilha de gastos pessoais.

Em pleno século XXI, na era digital, com certeza não faltam opções de ferramentas para que você possa elaborar a sua planilha de gastos pessoais. Um dos softwares mais usado no mundo para a construção de planilhas é o Excel, que muito provavelmente você deve ter instalado no seu computador. Esta ferramenta é muito simples e prática, basta criar tabelas que atendam as suas necessidades.

O Google Docs é outra possibilidade para montar a sua planilha, que se destaca pelo fato de ser mais moderna, oferecendo diversas possibilidades de interação para que a pessoa a personalize. Porém, neste caso o relatório fica disponível apenas no ambiente online, sendo necessário salvar uma versão na sua máquina. Há diversas outras possibilidades de softwares para construção de planilhas, basta pesquisar para encontrar o que mais se adapte às suas peculiaridades.

Caso você opte por adquirir uma planilha de gastos pessoais, esta provavelmente virá na plataforma Excel, porém, é claro que terá inúmeras fórmulas, automatizando totalmente a sua planilha, bastando lançar os dados e pronto!

2 – Faça Uma Pré-Lista de Todos os Seus Gastos Pessoais

Não dá para fazer uma planilha se você não conhece todos os seus gastos pessoais, não é verdade? Portanto, a primeira coisa a se fazer é levantar quais são todos os seus gastos pessoais. Pegue papel e caneta e escreva todas as suas dívidas, incluindo os valores, para quem está devendo, bem como a data de vencimento.

Ao fazer esta lista você certamente poderá fazer uma planilha mais eficiente e não correrá o risco de esquecer aquela conta de valor menor, mas que mesmo assim é um gasto e deve ser contabilizado, evitando que ocorram desfalques no resultado final e te pegue “desprevenido”.

3 – Determine um Período de Início e Fim da Planilha

A planilha de gastos pessoais deve ser feita para trazer organização, então, é fundamental que ela compreenda um determinado período de tempo, devendo ter início e final, do contrário o acúmulo de dados pode comprometer a sua interpretação, o que consequentemente diminui a eficácia do relatório.

O ideal é que a planilha de gastos pessoais seja mensal ou quinzenal. Porém, se você tem gastos com prazos de pagamento prolongados, recomenda-se fazer uma planilha especialmente para eles. Dessa maneira, fica mais fácil controlar as suas dívidas, calcular os juros e analisar se é possível ou não contrair outras dívidas.

É importante criar um planejamento para quitar as dívidas a longo prazo, utilize sua planilha de gastos pessoais, mas não se esqueça de criar uma planilha para economizar a longo prazo para conseguir quitar suas dívidas de maior valores, estas costumam ser as mais difíceis.

4 – Separe os Gastos Fixos dos Mutáveis

Ao montar a sua planilha de gastos pessoais é indicado fazer divisões para deixá-la o mais descritiva possível. Sendo assim, faça tabelas para separar os gastos fixos dos mutáveis. Neste primeiro, você tem que colocar todos os custos que tem mensalmente como, por exemplo, água, luz, internet, aluguel, alimentação, estudos, entre outros.

Já os gastos mutáveis são aqueles que não ocorrem todos os meses, como reformas, conserto de um determinado aparelho, remédio, dentista e assim por diante. Ao fazer isso, você poderá saber se está adquirindo muitos gastos mutáveis que estão comprometendo o seu orçamento, podendo trabalhar para reduzir o consumo de produtos ou serviços supérfluos.

2 Dicas de Como Usar a Planilha de Gastos Pessoais

Ok, você montou o seu relatório, mas e agora? Bom, apenas fazer a planilha de gastos pessoais não é o suficiente para não estourar o seu orçamento mensal, pois é necessário saber interpretar e usá-la de modo adequado. Aprenda abaixo:

1 – Tenha Disciplina

O hábito de usar a planilha de gastos pessoais só traz benefícios, tanto para pessoas que querem economizar para realizar um objetivo quanto para aqueles que desejam quitar as suas dívidas, mas os benefícios só poderão ser alcançados com muita disciplina.  Portanto, faça um trabalho mental e assimile a necessidade que você tem de usar este relatório no seu cotidiano.

Além disso, determine como será feito o planejamento da planilha. Se você tem tempo disponível, o ideal é atualizar o relatório diariamente, inserindo os novos gastos contraídos e valores, esta é a forma mais organizada e indicada.

Agora, se esta não é a sua realidade, o ideal é fazer o preenchimento da planilha de gastos pessoais no final do mês, mas é preciso anotar todos os dados para não esquecê-los, podendo ter até mesmo uma cadernetinha.

2 – Analise a Planilha de Gastos Pessoais

Analise a Planilha de Gastos Pessoais
Sempre que for pensar em investir em algo é importante analisar os dados da planilha de gastos pessoais. Somente assim você terá pleno domínio dos seus gastos pessoais.

Este ponto é primordial para que a planilha de gastos pessoais seja eficiente. Por isso, crie o hábito de analisar a planilha, estudando se todos os gastos feitos realmente são necessários ou se é possível cortar aqueles que são supérfluos e podem ajudar a sair do vermelho.

Além disso, compare a planilha atual com a última para analisar se os seus gastos aumentaram ou diminuíram. Use este relatório para fazer planejamentos, mensurando o quanto você pode gastar ou economizar para conseguir alcançar um determinado objetivo.

Gostou? Que tal utilizar a planilha de gastos pessoais agora? Conte-nos como foi e cadastre seu e-mail para receber mais dicas!

DEIXE UMA RESPOSTA